Skip to content

[Contribuição de Ultrassonografia reforçada de contraste na caracterização das lesões carotídeas]

Posted in Articles

O ultra-som do modo harmônico com injeção de um agente de aprimoramento de contraste permite visualização de microbolhas móveis na placa carótida correspondente a neovessels secundária a uma inflamação ou hipóxia. Esses neovessels podem ser considerados marcadores “precursores” da placa vulnerável. O objetivo deste trabalho foi dar uma atualização sobre a aquisição de imagens de contraste de ultrassonografia na exploração da artéria carótida tanto para lesões ateromatosas quanto para vasculite grande vaso. Uma descrição precisa do material a ser usado, a metodologia de aquisição de imagem e as condições ambientais são discutidas, enfatizando as armadilhas a serem evitadas, bem como a interpretação adequada da imagem. Os microbolos em uma placa estão significativamente associados a um aumento nos eventos cardiovasculares (infarto e síndrome coronariana aguda) e eventos isquêmicos cerebrais ipsilaterais. Irregularidades de parede, microfissuras e detecção de placa de úlcera são facilitadas pelo uso de contraste em comparação com a varredura CT. Nenhum estudo ainda validaram a ultrassonografia reforçada na exploração da estenose carótida assintomática. O ultra-som aprimorado de contraste também permite detectar vasculite das grandes fases ativas das embarcações pela presença de microbolhas na espessamento da parede carótida e para monitorar a regressão sob tratamento médico apropriado. Estudos de validação futuros ou mesmo registros são necessários para permitir melhor uso desta ferramenta na prática clínica cotidiana.

Be First to Comment

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *